Missão e estabelecimento

Missão

O CERS é responsável pela supervisão macroprudencial do sistema financeiro da UE e pela prevenção e mitigação de riscos sistémicos. Por conseguinte, o âmbito do mandato do CERS é abrangente, cobrindo bancos, seguradoras, gestores de ativos, o setor bancário paralelo, infraestruturas dos mercados financeiros e outras instituições financeiras e mercados.

Na prossecução do seu mandato macroprudencial, o CERS controla e avalia os riscos sistémicos e, quando apropriado, formula alertas e recomendações.

Estabelecimento

Estabelecimento do CERS

Em resposta à crise financeira mundial, a Comissão Europeia encarregou um grupo de alto nível, presidido por Jacques de Larosière, de analisar como poderia ser reforçada a supervisão financeira, a fim de proteger melhor os cidadãos europeus e restaurar a confiança no sistema financeiro. O Grupo de Larosière realçou que as atividades de supervisão deveriam centrar‑se não apenas na supervisão de instituições a nível individual, mas também no conjunto do sistema financeiro.

Em 2009, o Relatório de Larosière recomendou a criação de um organismo europeu com o mandato de supervisionar o risco no sistema financeiro.

Em 16 de dezembro de 2010, entrou em vigor o regulamento que estabelece o CERS.